Sobre refletir, experimentar e crer. - Parte 1

“Não creia em algo porque está escrito em seus livros sagrados. Não creia em algo porque eu o digo. Traga à reflexão e à razão. Se isso a você fizer sentido, então alí deposite seu coração”.


Muito bem, estamos falando aqui sobre acreditar, estamos falando sobre fé.

Sobre ter fé nos ensinamentos do Buda, sobre acreditar ser verdadeiro o Dharma, acreditar que o que chega até nós como o legado do Buda, como sua experiência, é verdadeiro.

Te digo: eu acredito. E porquê? Por causa da experiência, por causa da experimentação e não por ler e simplesmente acreditar. E isso é uma das coisas mais importantes no Budismo; não há a obrigação de ter que acreditar e seguir, não há fé cega e sem questionamentos.

O que é necessário é experimentar e ter sua experiência. Atenção a isso: ter sua experiência, não buscar ter a experiência de outra pessoa.

Eu busco experimentar e, então, confirmo e me entrego. É dito que o Buda Gautama dizia assim: “se o que eu digo pra você for bom, use. Se não for, jogue fora”.

Então tem lá: terceira parte da Senda Óctupla, a Fala Correta: eu experimento usar a fala como é ensinado e vejo os resultados em minha vida.

Segunda parte da Senda Óctupla, a Aspiração Correta: eu experimento usar o primeiro caminho, que é a compreensão, para buscar o que eu realmente preciso, para buscar pensamento correto e vejo quais os resultados na minha vida.

E, por isso, estou falando por mim, porque cada um deve ter isso por si – e por isso eu acredito e confio que o Dharma do Buda, que suas experiências que se inúmeros discursos, é verdadeiro.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo