top of page

Futuro não existe. Passado não existe.

Atualizado: 9 de mai. de 2023

A definição de futuro é o que há de vir a ser, que está para ser ou acontecer. Ora, se ainda não aconteceu, se ainda não é ou está, então não existe. Veja: o futuro em si não existe, porém sabe-se que virá a ser/estar e, quando isso ocorrer, será presente.

O Passado, como passado em si, não existe porque são os seres que existem, e seres estão um resultado de suas vidas; logo, esse passado está no ser e, se ESTÁ, é então presente. Veja: A cada momento o ser está diferente. Neste minuto já não está o que estava minutos antes de uma conversa, da leitura de um livro, de uma vivência. Nesse sentido, o passado é o que ocorreu, o que foi, como tempo verbal para definir o que o ser não mais está.

Dessa maneira, passado e futuro são aspectos do presente. Entender o que o ser não mais está (chamando então de passado) trás a compreensão do que agora o ser está. Entender o que o ser está, o hoje – verdadeiramente momento em que a vida acontece – trás a compreensão do que o ser estará (chamando então de futuro).

Esse é o entendimento necessário para compreensão da originação dependente.

As ações e intenções passadas são refletidas como KARMA no momento presente. A não compreensão das leis da natureza, em particular da impermanência – o não entendimento de que tudo é efêmero – e o apego aos desejos e seduções do mundo de ilusões no qual estamos inseridos gera a dor por sentimentos máculas e obstruções no momento atual, na vida presente.

O KARMA apresentar-se-á um resultado de como o ser guia seus sentidos.

Veja a seguir a reprodução do Sutra da Originação Dependente:

”Em Savatthi."Bhikkhus, eu ensinarei e analisarei para vocês a origem dependente. Ouçam e prestem muita atenção àquilo que eu vou dizer.” – “Sim, venerável senhor,” os bhikkhus responderam. O Abençoado disse o seguinte:

"O que, bhikkhus, é a origem dependente?

Da ignorância como condição, as formações volitivas [surgem]. Das formações volitivas como condição, a consciência. Da consciência como condição, a mentalidade-materialidade (nome e forma). Da mentalidade-materialidade (nome e forma) como condição, as seis bases dos sentidos. Das seis bases dos sentidos como condição, o contato. Do contato como condição, a sensação. Da sensação como condição, o desejo. Do desejo como condição, o apego. Do apego como condição, o ser/existir. Do ser/existir como condição, o nascimento. Do nascimento como condição, então o envelhecimento e morte, tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero surgem. Essa é a origem de toda essa massa de sofrimento.

"Agora o que é envelhecimento e morte? O envelhecimento dos seres nas diversas classes de seres, a sua idade avançada, os dentes quebradiços, os cabelos grisalhos, a pele enrugada, o declínio da vida, o enfraquecimento das faculdades - a isto se denomina envelhecimento. O falecimento dos seres nas várias classes de seres, a sua morte, a dissolução, o desaparecimento, o morrer, a finalização do tempo, a dissolução dos agregados, o cadáver descartado - a isto se denomina morte.

"O que é nascimento? O nascimento dos seres nas várias classes de seres, o próximo nascimento, a precipitação [em um ventre], a geração, a manifestação dos agregados, a obtenção das bases para contato - a isto se denomina nascimento.

"O que é ser/existir? Existem esses três tipos de seres: seres do reino sensual, seres do reino da matéria sutil, (ou com forma), e seres do reino imaterial, (ou sem forma) - a isto se denomina ser/existir.

"O que é apego? Existem esses quatro tipos de apego: apego a prazeres sensuais, apego a idéias, apego a preceitos e rituais e apego à idéia da existência de um eu - a isto se denomina apego.

"O que é desejo? Existem essas seis classes de desejo: desejo por formas, desejo por sons, desejo por aromas, desejo por sabores, desejo por tangíveis, desejo por objetos mentais - a isto se denomina desejo.

"O que é sensação? Existem essas seis classes de sensações: sensações que surgem do contato no olho, sensações que surgem do contato no ouvido, sensações que surgem do contato no nariz, sensações que surgem do contato na língua, sensações que surgem do contato no corpo, sensações que surgem do contato na mente - a isto se denomina sensação.

"O que é contato? Existem essas seis classes de contato: contato no olho, contato no ouvido, contato no nariz, contato na língua, contato no corpo, contato na mente - a isto se denomina contato.

"O que são as seis bases dos sentidos? Existem essas seis bases: a base do olho, a base do ouvido, a base do nariz, a base da língua, a base do corpo, a base da mente - a isto se denomina seis bases dos sentidos.

"O que é mentalidade-materialidade (nome e forma)? Sensação, percepção, volição, contato e atenção - esses são chamados de mentalidade (nome). Os quatro grandes elementos e a forma material derivada dos quatro grandes elementos - esses são chamados de materialidade (forma) - a isto se denomina mentalidade-materialidade (nome e forma).

"O que é consciência? Existem essas seis classes de consciência: consciência no olho, consciência no ouvido, consciência no nariz, consciência na língua, consciência no corpo, consciência na mente - a isto se denomina consciência.

"O que são formações volitivas? Existem esses três tipos de formações: a formação corporal, a formação verbal e a formação mental - a isto se denomina formações volitivas.

"O que é ignorância? Não ter o conhecimento do sofrimento, não ter o conhecimento da origem do sofrimento, não ter o conhecimento da cessação do sofrimento, não ter o conhecimento do caminho que conduz à cessação do sofrimento - a isto se denomina ignorância.

"Agora, do desaparecimento e cessação sem deixar vestígios dessa mesma ignorância cessam as formações volitivas. Da cessação das formações volitivas cessa a consciência. Da cessação da consciência cessa a mentalidade-materialidade (nome e forma). Da cessação da mentalidade-materialidade (nome e forma) cessam as seis bases dos sentidos. Da cessação das seis bases dos sentidos cessa o contato. Da cessação do contato cessa a sensação. Da cessação da sensação cessa o desejo. Da cessação do desejo cessa o apego. Da cessação do apego cessa o ser/existir. Da cessação do ser/existir cessa o nascimento. Da cessação do nascimento, então envelhecimento e morte, tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero, tudo cessa. Essa é a cessação de toda essa massa de sofrimento."



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page