top of page

Eu sou um caso perdido?

Atualizado: 9 de mai. de 2023


Xxxx enviou uma pergunta: Eu sou um caso perdido?


Resposta:

Xxxx, boa noite.

Eu não vejo como alguém poderia ser um caso perdido.

Estamos inseridos em um mundo plural em diversos aspectos, inclusive nas maneiras de viver e agir e nas maneiras como as pessoas moldaram suas sociedades.

Divergem as maneiras como as pessoas se portam nas diversas sociedades criadas; se virmos esquimós, indígenas, árabes, japoneses, italianos e senegalenses iremos nos deparar com diferentes meios de se ver o mundo e de se agir. Até mesmo em um único país podemos ver isso: alguém de SP fala e tem atitudes gerais diferentes de alguém do PA, por exemplo.

Há pessoas altas e baixas, carecas e cabeludos, heterossexuais e homossexuais, magros e gordos. Há pessoas que sentem-se atraídas pelo romance, enquanto outras preferem suspenses.

Dessa maneira, a sua pergunta ao invés de fazer surgir uma resposta, faz surgir outras perguntas: Para que ou qual, dentre as diversas, sociedade alguém seria um caso perdido? Com base em quais dos diversos conceitos pré-estipulados alguém seria taxado como caso perdido?

Em um mundo com tamanha diversidade, não deveríamos nos manter presos a padrões que já se demonstraram efêmeros.

E sobre o sentimento de se sentir um caso perdido: isso acontece justamente ao tentar adequar-se, conscientemente ou subconscientemente, a esses padrões e idéias pré-estipuladas, que na realidade não refletem a diversidade que o mundo apresenta.

Grande massa de pessoas se entrega ao que é impermanente na existência. Grande massa de pessoas está apegada ao sentimento e ao que há séculos vêem aprendendo: Como as coisas devem ser, como as pessoas devem ser, como as coisas devem acontecer. Ao fazer isso, fecham os olhos para a própria história, que apresenta a efemeridade de sentimentos, de aspectos, de sociedades, de pré-conceitos e até mesmo de doutrinas.

Se você se sente um caso perdido, deve olhar para si através da meditação. Olhar para si até ser capaz de realmente reconhecer-se e reconhecer seu lugar na existência.

Por fim, segue algo que você já leu no material que já lhe foi entregue: a cada um de nós pertencem apenas 3 coisas. Nosso pensamento, nossa vontade e o que fazemos com nosso pensamento e nossa vontade. Dessa maneira, a insatisfação e o sofrimento continuarão a visitar a pessoa que fecha os olhos a essas verdade e busca manter controle sobre o que está fora dessas 3 coisas. O sofrimento e a insatisfação visitarão quem se ilude em entregar essas 3 coisas a outras pessoas. O sofrimento e a insatisfação visitarão quem se apega às coisas impermanentes.

Xxxxx, busque a meditação. Busque o estudo. Encontre-se em essência, não o que é dito que você deve ser.

Sua pergunta não é pontual, ela é de certa forma genérica, ao apresentar “se eu for um caso perdido”, pois não demonstra o que poderia fazer essa suposição surgir. Dessa forma, minha resposta acaba por ser também de certa forma genérica.

Espero ter ajudado.


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page